Meme denuncia machismo na área de T.I.

Crédito: Reprodução Facebook

No começo de janeiro, a jovem Luana Piló decidiu compartilhar no Facebook uma conversa com sua amiga Luiza na qual ela explica a história da família Kardashian. Denominada “Luiza, tá atenta?” a conversa logo começou a ser reproduzida e ganhou status de meme. Agora, esse meme foi usado pelas PyLadies Teresina para atentar ao machismo na área de T.I. (Tecnologia da Informação).

De acordo com o Stack Overflow Developer de 2015, 92,1% dos profissionais de TI são homens. O baixo índice de mulheres na área não tem a ver com desinteresse, já que o PrograMaria aponta que 74% das meninas na escola demonstram grande interesse nas áreas de Ciência, Tecnologia e Matemática. Porém, quando chega a hora de escolher a graduação, o índice de mulheres que realmente segue essas áreas cai para 0,4%.

Isso ocorre porque as mulheres não são incentivadas a seguirem essas áreas, que são vistas como “masculinas”. Portanto, por serem dominadas por homens há grande machismo nelas.

Isso chamou a atenção de mulheres que criaram o PyLadies, um “um grupo internacional, com foco em ajudar mais mulheres a se tornarem participantes ativas e líderes da comunidade de código aberto Python”. E o PyLadies de Teresina decidiu usar o meme da Luiza para incentivar mais garotas a conhecerem a área do T.I. e entenderem que podem ocupá-la.

Assim, foi publicado em sua página do Facebook um álbum com uma conversa de Whatsapp reproduzindo o meme da Luiza, mas ao invés da história das Kardashians, as PyLadies Teresina mostraram a história das mulheres no T.I.

Confira: