Cineasta investiga educação em comunidades negras do Brasil e EUA

Créditos: Divulgação

Gabriela Watson iniciou em 2014 uma jornada para entender as conexões entre as comunidades negras no Brasil e Estados Unidos. O resultado de suas pesquisas está no documentário Flores de Baobá em que a cineasta aborda, sob uma perspectiva feminina, as semelhanças entre as mulheres negras e a luta de cada local para alcançar a igualdade na educação. No filme, a cineasta investiga qual é o impacto do racismo no acesso à educação, sendo esse um problema global nas comunidades negras.

Flores de Baobá mescla a linguagem poética e observacional ao acompanhar a trajetória de duas educadoras: Nyanza Bandele (Filadélfia) e Priscila Dias (São Paulo). Apesar de estarem em dois países diferentes, Nyanza e Priscila evidenciam que as comunidades negras enfrentam problemas semelhantes como a desigualdade de oportunidade a um ensino de qualidade. Elas também nos mostram como as mulheres negras têm laços que as unem, embora apresentem diferenças culturais. Finalmente, elas são exemplos de como as mulheres negras, apesar de todos os obstáculos sociais, são fonte de inspiração na superação do racismo estrutural.

Gabriela também dirigiu o documentário Nosotros, afroperuanos que foi exibido em mais de dez países, além de ter produzido o documentário Zeca, o Poeta da Casa Verde e CinEdu – Cinema, Educacao e a Formação do olhar. Para este filme ela reuniu uma equipe de cineastas e artistas do Brasil e Estados Unidos, garantindo em ambos os países uma predominância feminina e negra.

Flores de Baobá será lançado ainda 2017, porém, realizado de forma independente o filme busca através do financiamento coletivo garantir as últimas filmagens no Brasil e iniciar sua etapa de finalização.  Para conhecer mais sobre o projeto e colaborar, clique aqui.

FICHA TÉCNICA

Ano de Lançamento: 2017
Direção e Argumento: Gabriela Watson Aurazo
Produção Executiva: Doris Derby Joyce Prado, Melissa Skolnick
Direção de Fotografia: Hannah Angle, Tomires Ribeiro e Renato Cândido
Trilha Sonora: Lucas Cirillo e Giovani Di Ganzá
Assistentes de câmera: Quynh Le, Kayla Watkins
Assistência de Direção: Renata Martins
Assistência de Produção: Aiko Brown, Mark Kaercher, Pamella Aleixo, Talícia Vênancio, Jessica Cruz
Som Direto: Renata Martins, Ana Julia Travia, Lucas Wozniak, Felipe Faria de Miranda
Montadora: Jéssica Queiroz
Assistente de edição: Bianca Santos
Consultoria: Liliane Braga, Maria Giraldo, Dançarina: Cleonice Fonseca