PODE GRITAR: Literatura dá voz às vítimas de abuso sexual

Crédito: Divulgação

Gritar. Libertar a dor. Destruir a culpa. Mudar o protagonista. Fazer-se ouvir. Desconstruir estereótipos. Encontrar uma possibilidade de enfrentar o passado para encarar o futuro. É esse o objetivo do projeto PODE GRITAR, que foi idealizado para dar voz às vítimas de abuso sexual através da literatura. A intenção é usar a palavra para quebrar o silêncio – e mostrar para tantas pessoas atingidas por esse crime cruel que elas não estão sozinhas em suas dores.

A violência sexual ainda é lamentavelmente comum em todas as esferas de nossa sociedade. A cada 11 minutos uma mulher é estuprada no Brasil e ao contrário do que se imagina, esse tipo de violência não é determinada por classe social, nível de instrução ou qualquer comportamento da vítima. E tão doloroso quanto vivê-la é precisar esconder-se de quem julga e estigmatiza.

Os relatos são enviados para o projeto, analisados, selecionados e depois transformados pelos editores do site em literatura. Ocasionalmente, serão convidados outros escritores para participarem do projeto. Cada história ganhará voz e cada vítima terá vez para transformar-se – soltando a sua voz para o mundo.

Para participar, a pessoa deve enviar seu relato para podegritar@yahoo.com.br. – O projeto encaminhará um contrato que deverá ser lido com atenção e enviado de volta. A frase mais marcante utilizada pelo(a) violentador(a) será o título do relato e também postada nas mídias sociais. – Nomes, logradouros e outros dados que possam particularizar a história serão alterados para garantir o anonimato e a privacidade.