Mães empreendedoras se unem em feira colaborativa

Crédito: Reprodução / Facebook Maternas criativas

Em tempos de crise e falta de emprego surge um novo nicho com uma proposta alternativa entre o exercício profissional e o lado pessoal para mulheres que são mães: o empreendedorismo materno. Horários mais flexíveis, possibilidade de trabalhar em casa e de exercer habilidades pouco exploradas são alguns dos pontos positivos de se empreender. E as mães encontram nesse modelo a receita para garantir seus rendimentos e participar do crescimento dos filhos de forma mais efetiva.

O empreendedorismo materno é um fenômeno recente. Embora esteja mais avançado nos EUA e em alguns países da Europa, no Brasil muitas mulheres têm buscado nessa nova fórmula um jeito mais simples também de viver, já que morar e trabalhar em grandes centros urbanos requer muitas vezes horas de ausência em casa, o que acaba sendo incompatível com a demanda de educar um filho.

Segundo o levantamento Global Entrepreneurship Monitor (GEM 2010), a mulher brasileira está historicamente entre as mais empreendedoras do mundo. Mais de 10,4 brasileiras tocam seus próprios negócios – praticamente a mesma proporção de homens à frente de empresas no país. Além de enfrentar os obstáculos tradicionais de quem abre um negócio, muitas delas têm que conciliar o empreendedorismo com uma segunda “carreira”: a de mãe.

Para estimular e divulgar empreendimentos tocados por mães será realizado nesse sábado, 17 de setembro, em Santos, o bazar Maternas Criativas – Feira Colaborativa, que está na sua segunda edição. Organizado por um coletivo de mulheres empreendedoras da Baixada Santista articuladas em um núcleo regional da rede Maternativa , que estimula e divulga o empreendedorismo materno e as discussões sobre o assunto.

Segundo Amanda Lomar, uma das organizadoras do evento e mãe empreendedora, a ideia é tornar essa ação mais frequente e revezar as expositoras de cada segmento para garantir as mesmas oportunidades a todas do grupo. “Tudo é organizado por mulheres e para mulheres. Somos uma grande rede que vai desde empreendedoras até jornalistas, blogueiras e coachs”, explica.

Serão 32 expositoras de vários segmentos: brinquedos, artesanatos, calçados e roupas para crianças e adultos, cosméticos, acessórios e alimentação. Tudo é criado, produzido ou comercializado pelas empreendedoras. A feira contará também com uma programação especial voltada para mulheres: a partir das 16h, acontece o Workshop Organização de armários, com a personal organizer Vera Vicente. Depois, às 17h, palestra sobre Protagonismo Feminino – Como as mulheres mantém a saúde mental na sociedade atual, ministrada pela psicóloga e atriz Cláudia Alonso. Às 18h30, bate papo sobre Maternidade e prazer com Adriana Bittencourt, pós graduada em Terapia sexual na saúde. A programação segue com uma oficina de dança sensual, com Elisângela Espinossi, às 19h30. No encerramento, às 20h,  participarei de um bate-papo sobre a importância das mulheres nas universidades.

A feira é aberta a qualquer interessado e conta com a colaboração de mais de 60 mães empreendedoras no total. Quem não expõe participa da divulgação, organização, sugestão de expositoras, criação da identidade visual e da produção do evento, tudo dentro do conceito colaborativo que norteia o coletivo de mulheres e o bazar. Haverá ainda sorteio de brindes e espaço de lazer gratuito para as crianças.

O Maternas Criativas vai arrecadas doações de fraldas, roupas, enxoval para bebê, brinquedos, sapatos e material escolar, que serão doados ao Lar Espírita Amigos do Bem, em Praia Grande.

Maternas Criativas – Feira Colaborativa
Quando: 17 de setembro
Onde: Rua Bahia, 86
Que horas: 15h às 21h

A entrada e as atividades são gratuitas.